Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estrada para Damasco

Um blogue sobre comunicação clara de ciência

O primeiro post

06.11.19 | Cristina Nobre Soares

54fc73168e64eaf30891f8b9c7c65d60.jpg

 

 

 

 

 

 

 

Acho que de uma maneira ou de outra todos temos a nossa estrada para Damasco. Os sortudos talvez até tenham várias estradas destas ao longo da vida.

A minha começou em 2015 quando, em plena mudança de vida, tive a oportunidade de trabalhar na Português Claro. Cheguei lá cheia de mim, convencidíssima que escrevia como manda a sapatilha, assim coisas realmente em bom. Mas, depressa, aquela equipa, que tem uma missão mais do que fundamental num país onde a iliteracia ainda é grande demais, mostrou-me todo um novo mundo: a linguagem clara. E ensinou-me que o direito a entender e a sermos entendidos é também uma forma de sermos livres.

Depois desse ano na Português Claro comecei a trabalhar como copywriter (mais lá para a frente faço um post a explicar o que isto é), ajudando as empresas a contar as suas histórias e a encontrar a sua identidade verbal (voz da marca).

O que vocês não sabem é que não sou de letras. Sou licenciada em Engenharia Florestal. Quando ali, algures no segundo parágrafo, vos falei de uma mudança de vida falava da altura em que larguei a engenharia e as aulas que dava num politécnico (se bem que desconfio que foram elas que me deixaram a mim) para me dedicar à escrita.

Mas o problema é que o “ser de ciências” é uma pertença demasiado forte para se meter na gaveta. Ser de ciências é também aquilo que sou. E talvez por isso, assim que comecei a trabalhar em linguagem clara, juntar estes dois mundos, ciência e linguagem clara, fez todo o sentido para mim.

A passagem de conhecimento e a ciência trouxeram-nos até aqui, até a este porto, cheio de tecnologia e esperança de vida, onde estamos. Mas, curiosamente, num tempo onde é tão fácil aceder a qualquer tipo de informação, ainda continua a ser difícil estabelecer uma conversa entre a ciência e os comuns mortais. Uns dirão que a culpa é da torre de marfim da qual a academia se recusa a descer. Outros dirão que é da falta de interesse e espírito crítico desses mortais.

Não sei.

Só sei que acredito profundamente numa ciência para todos. E que a linguagem clara pode ser a estrada que nos levará até esse sítio.

E este blogue é sobre isso.

 

(Imagem:Calvin & Hobbes - Bill Watterson)

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.